31º Bienal de São Paulo: Laboratório educativo


CONVITE PARA LABORATÓRIO DE MATERIAL EDUCATIVO
E ENCONTRO SOBRE ARTE CONTEMPORÂNEA
Produção coletiva de sentidos

Dando continuidade à parceria com o CCSP - Centro Cultural São Paulo, o Programa Educativo da Fundação Bienal de São Paulo, sob curadoria educacional de Stela Barbieri, tem o prazer de convidá-lo para o Laboratório de Material Educativo e Encontro sobre Arte Contemporânea, que serão realizados nos dias 24 e 26 de junho. 
Nestes encontros sobre arte, o Educativo Bienal propõe uma conversa sobre conceitos, obras e artistas contemporâneos. A intenção é refletir sobre as experiências pessoais como formas de aproximação com a arte.

As inscrições já estão abertas! 

CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA INSCRIÇÃO! 

Caso não consiga abrir o link, cole o seguinte endereço no seu browser para ter acesso ao formulário de inscrição: 
https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dG82Y1U0ZkFoM3prY1pvSWZxME8wOGc6MA 

Programa:

Laboratório de Material Educativo da 31ª Bienal
24.06 (terça-feira) | 19h às 22h
Palestrantes: Regiane Ishii e Paula Ramos
O laboratório visa a exploração do material educativo desenvolvido em um processo colaborativo entre a equipe do Educativo Bienal, professores e educadores convidados. O material foi elaborado a partir de quatro conceitos que funcionam como eixos do discurso curatorial da 31ªBienal. Esses conceitos foram nomeados como "lentes", por atuarem como possibilidades de abordagem para as questões presentes na exposição. As lentes são: coletividade, conflito, imaginação e transformação. Tomando como referência dez artistas/projetos, foram criados cartazes, textos e fichas com instruções de proposições práticas que servem como pistas educativas disparadoras de pensamentos e discussões sobre as obras e lentes.
Neste encontro, os professores e educadores receberão um exemplar do Material Educativo da 31ª Bienal. Traga sua comprovação.

De espectadores a usuários
26.06 (quinta-feira) | 10h30 às 13h30
Palestrante: Célia Barros
Neste encontro estará em foco o nosso lugar enquanto usuários de uma exposição. Que diferenças existem entre arte utilitária e espectadores ativos? Como transformar um projeto artístico numa ferramenta de pensamento ou um instrumento para a experiência? Baseando-nos em alguns artistas convidados para a 31ª Bienal, discutiremos noções como corpo, lugar, desenho e matéria.


Serviço:
Datas: 24 e 26 de junho de 2014 (terça e quinta)
Local: Centro Cultural São Paulo | Rua Vergueiro, 1000. Paraíso, São Paulo - SP
Horário: 19h às 22h e 10h30 às 13h30, respectivamente
Evento gratuito
Encontros Sobre Arte Fundação Bienal de São Paulo 2013/2014 - ProAC nº 11044


Sobre as palestrantes:

Célia Barros é artista plástica e curadora. Mestre em Produções artísticas e investigação pela Facultat de Belles Arts da Universidat de Barcelona. Nos projetos recentes de curadoria destacam-se a trilogia “Eles Somos Nós” no Museu de Antropologia do Vale do Paraíba e as exposições “Nhenhenhém – Aqui todo o mundo é índio” em itinerância pelo estado de São Paulo através do SISEM – Sistema Estadual de Museus de São Paulo da Secretaria de Estado da Cultura. Como artista foi recentemente selecionada pelo Edital de Arte Visuais – SESI/SP e participou das coletivas “Pogo” no Arts Santa Monica e “Arqueofonias” no Convent de Sant Augustí ambas em Barcelona em 2012.

Paula Ramos é graduada em Comunicação Social – Midialogia pela Unicamp. Mestre em História da Arte Contemporânea e Cultura Visual pela Universidad Complutense de Madrid e Museo Reina Sofía, na Espanha. Atuou como assistente das conservadoras chefes Cristina Cámara e Lola Hinojosa no Serviço de Cinema e Vídeo do Departamento de Coleções do Museo Reina Sofía. Faz parte da Red Transatlántica e atua também como documentarista, fotógrafa e vídeo artista junto a grupos de dança contemporânea.

Regiane Ishii é graduada em Comunicação Social - Midialogia pela Unicamp e atualmente desenvolve pesquisa de mestrado em Artes Visuais na mesma universidade. Cursou intercâmbio acadêmico na Universidade de Santiago de Chile. Atuou como jornalista cultural em diferentes veículos, trabalhando como repórter de exposições na Folha de São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas