Brasil e Bolívia fazem intercâmbio de conhecimentos sobre gestão cultural

Cooperação Internacional

Membros do governo boliviano visitam MinC para início de projeto de intercâmbio assinado em 2010

O diretor-geral de Patrimônio Cultural, Marcos Michel López, e a diretora-geral de Promoção Cultural e Artística, Vanessa de Britto, ambos do Ministério de Culturas da Bolívia, estiveram em Brasília durante quatro dias. A visita dos bolivianos faz parte do projeto Intercâmbio de Experiências e Conhecimentos para a Gestão das Culturas, assinado em abril de 2010 entre os ministérios da Cultura do Brasil e da Bolívia, com o apoio do Ministério das Relações Exteriores, por meio da Agência Brasileira de Cooperação.

O objetivo do projeto é intensificar o intercâmbio de conhecimentos sobre gestão das culturas entre os dois países, para a construção de uma estratégia conjunta de promoção e proteção da diversidade cultural do Brasil e da Bolívia, incluindo suas heranças comuns.

O projeto prevê o desenvolvimento de 11 atividades, envolvendo especialmente as áreas do Patrimônio e de Museus, com realização de oficinas e uma série de estudos, dentre várias outras ações. Técnicos brasileiros experientes em formulação de políticas culturais vão contribuir nas discussões direcionadas à atualização das políticas para a Bolívia, no âmbito dos Conselhos Culturais daquele país.

Durante a visita, as experiências brasileiras no campo da museologia social e a metodologia utilizada no Programa Pontos de Memória, foram as que mais chamaram a atenção dos dois representantes do governo da Bolívia. Na oportunidade, eles visitaram todas as secretarias do Ministério da Cultura (MinC) e as instituições vinculadas, onde conversaram com os dirigentes sobre as políticas públicas culturais que estão sendo desenvolvidas no país.

Durante todo o percurso, eles contaram com o apoio da Diretoria de Relações Internacionais do MinC. A delegação também visitou o Rio de Janeiro, onde conheceu o Museu de Favela, o Museu Histórico Nacional, o Museu da Maré, a Fundação Biblioteca Nacional, a Fundação Nacional de Artes (Funarte) e outras instituições.

Ponto de Memória

No Distrito Federal, os enviados do governo boliviano visitaram o recém inaugurado Ponto de Memória Casa dos Movimentos, localizado na cidade Estrutural – na região administrativa de Brasília – e que trabalha para valorizar a história de vida da comunidade, relatada por seus moradores. Eles conheceram a exposição Movimentos da Estrutural – Luta, Conquista e Resistência e ficaram satisfeitos com o que viram. Na ocasião, Marcos Michel López disse que o projeto é inusitado e demonstra o interesse de comunicação cultural dos artistas e de moradores da comunidade.

“As experiências que estamos conhecendo aqui são fundamentais”, expressou Marcos López, logo que tomou conhecimento, no Ibram, dos Pontos de Memória. Segundo o diretor, é importante a busca de metodologias, de experiências novas, principalmente nesse momento em que a orientação, na Bolívia, é de democratizar os diferentes setores da cultura. “Estamos abertos à realização de cursos, à capacitação que nos permita trabalhar com pessoas adequadas, profissionalizadas”, disse ele. O dirigente boliviano lembrou que seu país dispõe de ações muito importantes que podem ser compartilhadas. Citou, como exemplo, as práticas folclóricas, que, somadas a outras manifestações culturais, constituem as riquezas da Bolívia, resultado de experiências e tradição.

O espaço da Estrutural visitado faz parte do Programa Pontos de Memória, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), órgão vinculado ao Ministério da Cultura, em parceria com os programas Mais Cultura e Cultura Viva, ambos do MinC, juntamente com o Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci/Ministério da Justiça) e a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI). A finalidade do programa é apoiar as comunidades nas tarefas de valorização e preservação da memória social e coletiva.

Oficinas

O projeto assinado no ano passado entre o Brasil e a Bolívia prevê o intercâmbio de conhecimentos sobre gestão do patrimônio cultural e um dos focos diz respeito ao inventário, registro e salvaguarda de patrimônio cultural imaterial. Numa das reuniões que tiveram no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), os diretores bolivianos ouviram o relato sobre as políticas de salvaguarda. Em La Paz, será organizada uma oficina para a apresentação da experiência brasileira com a implementação do Decreto 3.551/2001, que trata do patrimônio imaterial.

Dentre as oficinas previstas no projeto, consta a de capacitação para o desenvolvimento de modelo de museus comunitários e Pontos de Cultura na Bolívia, adaptados à realidade daquele país. Outro curso tratará da formatação de um plano de ação para a proteção do patrimônio cultural boliviano.

O projeto estabelece, ainda, a organização de um banco de dados sobre políticas públicas culturais para o intercâmbio permanente entre os dois países.

Mais informações: (61) 2024-4035 e 2024-2451

(Texto: Glaucia Lira, Ascom/MinC)
(Fotos: Sara Schuabb/Ibram e Marina Ofugi, Ascom/MinC)

Fonte: http://www.cultura.gov.br/site/2011/06/20/cooperacao-internacional-3/

Comentários

Postagens mais visitadas